Rua Euclides Goncalves Ferreira, 2001 Casa, Boa Vista, Contenda/PR — CEP: 83725-000

(41) 99963-5572
Notícias

Porque meu Currículo não foi selecionado no processo seletivo!

É importante você saber que quando um profissional prepara o seu Currículo costuma avaliar modelos prontos que existem na internet ou seguir dicas de profissionais que às vezes não são da área de Recrutamento & Seleção ou Headhunters que são os verdadeiros caçadores de cabeças e é para eles que você deve escrever seu CV.

Quero ajudar você que esta ai se perguntando: “Mas, porque meu Currículo não é selecionado em processos seletivos?”

Primeiramente, talvez você não esteja colocando no seu Currículo seu valor e assim os algoritmos não estão subindo, além de levar em consideração o que a empresa coloca como pré-requisitos descritos nas vagas.

É importante você saber que quando um profissional prepara o seu Currículo costuma avaliar modelos prontos que existem na internet ou seguir dicas de profissionais que às vezes não são da área de Recrutamento & Seleção ou Headhunters que são os verdadeiros caçadores de cabeças e é para eles que você deve escrever seu CV. Além, de achar que podem se candidatar a qualquer vaga no mercado porque atuam na área X mas não tem experiência no segmento Y.

O mercado de trabalho avaliam primeiro: sua área de atuação – exemplo: Vendas, RH, Finanças, Engenharia, Tecnologia, etc e também os segmentos em que você atua ou atuou como: Indústria Farmacêutica, Varejo, Telecomunicações, Software, Indústria Automotiva, etc. E, é com isso que se faz o encaixe para avaliar se o profissional esta aderente a vaga com base no que se busca dentro do CHAVE – conhecimentos, habilidades, atitudes e valores. Quando se olha um CV conseguimos avaliar os conhecimentos, habilidades e um pouco sobre atitudes e valores (com base em segmentos de atuação).

Então, vamos lá as perguntas mais feitas:

1. Existe um modelo de Currículo ideal?

Sim, existe o modelo limpo e com conteúdo que realmente diz seu valor ao mercado de trabalho e quem é você como profissional para que o Recrutador (RH da empresa dona da vaga) ou Headhunter (consultoria prestadora de serviços que atende o RH dono da vaga). Esse CV deve respeitar um limite de até 3 páginas, procure salvar e enviar em formato PDF porque alguns modelos em Word chegam desformatados e difícil de leitura.

Eu particularmente, não gosto dos Currículos modelo Canvas que são visualmente bonitos, mas sem conteúdo porque não consigo entender a grandiosidade da carreira do profissional com base em poucas palavras. Também, não acho ideal escrever em primeira pessoa, exemplo: Eu fiz XX projeto, Fui responsável por Y. Acho mais atraente quando você fala como: Responsável em desenvolver um projeto a nível LATAM sobre Y.

2. Eu posso me candidatar à todas as vagas que vejo na internet?

Sim, desde que você tenha a experiência que a empresa esteja buscando. Exemplo: Se a empresa busca alguém com experiência como Diretor de Fábrica e que tenha passagens por empresas da Indústria de Alimentos e Bebidas, e você não as possui é fato que o Recrutador não irá lhe chamar para a entrevista, porque isso é um pré-requisito para a vaga.

Entendo, que existem empresas que escrevem muito bem o que procuram e fica fácil identificar o que querem, já outras infelizmente não sabem o que desejam ou deixam muito solto, então você tem que se candidatar de qualquer forma e aguardar o possível contato ou não. Os filtros ficam na cabeça do Recrutador ou Headhunter que alimentaram o descritivo da vaga.

Claro que algumas vagas buscam super-heróis com descritivos além do humano, as empresas tentam porque é natural elas avaliarem o mercado para identificar se existe aquele profissional. É exatamente por isso que o headhunter existe, para buscar no mercado alguém muito específico e muitas vezes dentro da concorrência ou não.

3. O que mais faz com que meu Currículo não seja selecionado para uma vaga, afinal você já enviou milhares e pode não ser, nem contatado para uma entrevista por telefone.

Quando além de você não ter a experiência no segmento que a empresa procura, também não tem outros pré-requisitos como o tal inglês, se o Recrutador colocar nos filtros todos os algoritmos que têm como pré-requisito o seu CV não sobe para que ele veja como candidato ideal para aquela vaga. Calma, não vale mentir para que isso ocorra, depois você terá que falar a verdade e sua imagem com esse profissional pode ser manchada. Enfim, melhor falar a verdade.

O processo de busca de novos desafios no mercado é trabalhoso e deve ser estratégico, desde que você tenha autoconhecimento e saiba vender sua marca para que o mercado entenda o seu valor e tenha também algo exatamente no perfil em que você se encaixa.

Quero também, tranquilizar você quanto ao número de candidaturas às vagas no LinkedIn, às vezes você olha e tem mais de 600 candidaturas para uma vaga de Diretor de TI para uma Indústria do Varejo, contudo esses 600 candidatos são profissionais que enviaram os seus Currículos, não necessariamente são profissionais que estão aderentes ao perfil da vaga.

Exemplo: São profissionais que são Gerente de Engenharia, Logística, RH, Finanças entre outros, que buscam ativamente uma vaga e querem ter a oportunidade de enviar o Currículo para a empresa e encontram a oportunidade de se candidatar para todas as vagas que são postadas. O que não é algo legal porque pode criar uma impressão ruim de sua imagem.

Quero aqui, pedir para você ter paciência com o RH, na grande maioria das vezes eles lutam para diminuir ao máximo os pré-requisitos que os “donos das vagas” colocam, mas nem sempre conseguem. Vejo o esforço que alguns fazem para demonstrar currículos bons de mercado mas ouvem de seus clientes internos “profissional bom, não esta desempregado”. Horrível, não é mesmo? Mas, tem gente com essa mentalidade fechada sim, não levando em consideração que um profissional que pode estar “desempregado” por questões políticas ou financeiras da empresa e não por baixa performance. Enfim …

Mas, não podemos mudar as coisas como são do dia para noite, é algo que precisa ser trabalhado internamente e cabe à você como alguém que busca algo no mercado, focar em estruturar um planejamento e ação macro com foco para que seja visto e lembrado pelo mercado de trabalho e encontrar outras fontes de renda até que se estabeleça novamente no mercado. Às vezes, cabe você aceitar uma oferta de trabalho que não seja o que esperava, até que o mercado tenha algo que você se interesse, mas para isso estar em movimento é fundamental.

E para fechar, a dica de ouro é: Faça um bom Currículo que reflita sua imagem, construa um perfil atraente no LinkedIn, se relacione com pessoas chave na rede e engaje com conteúdos sobre como você pensa para construir confiança e assim gerar sua marca no mercado de trabalho a nível mundial, porque é essa a vantagem que o LinkedIn trouxe e antes não tínhamos.

Você precisa conhecer sua marca pessoal e permanecer fiel a ela.” Gary Vaynerchuk

Últimas Notícias

  • Empresariais
  • Técnicas
  • Estaduais
  • Artigos
  • Melhores

Agenda Tributária

Período: Dezembro/2022
D S T Q Q S S
    010203
04050607080910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Cotação Dólar